Página Alma Pampeana 08/01/2014

ADÁGIOS
* Enfeitado como bombacha de turco.
* Engraçado como gorda botando as calças.
* Esburacado como poncho de calaveira. (Indivíduo velhaco, caloteiro, caborteiro, vagabundo).
* Faceiro que nem pinto novo em taipa de açude.
* Frio de empedrar a água do poço.

ACONTECIDO
* 02/01/1957 – Nascimento de Nenito Sarturi – músico, cantor, compositor, nasceu em Santiago – RS.
* 07/01/1921 – Nascimento do escritor Josué Marques Guimarães em São Jerônimo – RS.
* 10/01/1927 – Nasceu em Porto Alegre o pioneiro do Piquete da Tradição – 1ª Ronda Crioula Sr. Cyro Dutra Ferreira.
* 10/01/1989 – Promulgada a Lei Estadual da Pilcha no RS.

DICIONÁRIO
* APARTAR, v. Escolher, separar animais que se encontram juntos e terão destinos diferentes.
* APERREADO, adj. Emagrecido, enfraquecido, enfezado, acovardado, aborrecido, fatigado, triste, pensativo.
* APORREAR, v. Domar o cavalo de modo incorreto, de forma a deixá-lo velhaco, cheio de manhas, ou rebelde ao ponto de não deixar-se mais amansar.
* APOJAR, v. Ato de deixar o terneiro mamar, para provocar a lactação. Na mesma ordenha, apoja-se a vaca, geralmente, duas vezes. O leite tirado após a segunda apojadura é mais rico em gordura e de melhor sabor. “Quem ordenha bebe o apojo”, isto é, quem faz determinada coisa, aproveita-se da melhor parte. 
GUMERCINDO SARAIVA
Gumercindo Saraiva nasceu em (Arroio Grande, Rio Grande do Sul em 13 de janeiro de 1852 — e veio a falecer no Carovi, Capão do Cipó, Rio Grande do Sul, em 10 de agosto de 1894) foi um dos comandantes das tropas rebeldes (maragatos) durante a Revolução Federalista.
Criado, desde o nascimento em 1852, numa fazenda uruguaia, no departamento de Cerro Largo, filho de uma família oligarca do Partido Blanco, vivendo na fronteira uruguaio-brasileira, Gumercindo Saraiva soube, como nenhum outro caudilho daqueles tempos, levar os gaúchos à batalha na Revolução Federalista.
Entre lendas e fatos sobre o General Gumercindo Saraiva, encontram-se duas histórias famosas e verdadeiras quando de sua estada em Curitiba, onde prometera aos lideres locais que a população e seus costumes seriam respeitados em troca de apoio aos revolucionários.
 Numa ocasião em que os seus soldados foram acusados de roubar uma coleção de moedas do Museu Paranaense, a título de ressarcimento, Gumercindo Saraiva doou sua espada ao acervo do Museu, onde se encontra até hoje.
Em outra ocasião, um soldado de nome Diniz, matou uma

mulher com uma navalha, Gumercindo muito revoltado, resolve aplicar uma punição exemplar mandando decapitá-lo.
Nos quase quinze meses em que foi perseguido, várias vezes as autoridades asseguraram, por telegramas, que ele havia sido morto num lugar qualquer. Mas o Gumercindo parecia renascer numa outra coxilha sempre em luta. Sua maior façanha militar foi a intempestiva ofensiva em direção ao Norte, à Capital Federal, ao Rio de Janeiro, que liderou contra o governo do Presidente Floriano Peixoto. Desejava, depois de contatar com os insurgentes da Marinha em Santa Catarina, chegar ao Rio de Janeiro e pessoalmente apear a quem via como símbolo da tirania militar-positivista que desgraçava a vida do país. Desiludiu-se porem com a falta de apoio popular, o que o levou a concluir que "o povo brasileiro é indiferente, só luta quando o maltratam fisicamente".

CULINÁRIA CAMPEIRA
Roupa Velha ou Desfiado de Charque ou Xatasca

Ingredientes: 
1/2 Kg de charque, 
01 colher de sopa de óleo, 
01 cebola picada, 
farinha de mandioca

Modo de fazer
Modo de preparo: 
Após haver dessalgado o charque, (lavar o charque e deixar de molho de véspera, não sendo possível deixar o charque de molho dar uma esquentada depois de picado, pois o efeito será o mesmo). 
Trocar a água diversas vezes para que não fique salgado. 
Cortar em pedaços e cozinhar em água ate amolecer bem. 
Desfiar. Refogar no óleo com a cebola picada e engrossar com farinha de mandioca. 
Verificar o sal, e, se necessário, retemperar e apimentar.

ACONTECE
* Dias 11 e 12/01/2014 – Rodeio Crioulo promovido pelo Piquete Estância Velha em Saltinho - SC
Inf. 49 – 3656 -0026 – Dirceu Scopel.

* Dias 11 e 12/01/2014 – Rodeio Crioulo em Formosa do Sul promovido pelo CTG – Trançado de Guapos.
Informações: 49 8426 8530 com Rafael.

* Dias 18 e 19/01/2014 – Rodeio Crioulo promovido pelo CTG – Família meneghetti em Sul Brasil – SC.
Informações: 49 – 3367 – 3367 0012 com Patrão Amauri.
* Dias 18 e 19/01/2014 – CTG Herança de Guapos estará realizando seu Ródio Crioulo é no município de Ipuaçú, aqui no Oeste de Santa Catarina.
Informações: 49 9985 6082 c/ Gilmar Vogel.

7º CANTO MISSIONEIRO LANÇA REGULAMENTO



Ouvir pelo MediaPlayer Ouvir pelo Winamp Android iTunes Facebook