Página Alma Pampeana 01/03/2014

ADÁGIOS
* Baixo como tamborete de china.
* Mais delgado que cachaço emprestado.
* Mais cumprido que trova de gago.
* Mais corrido que lebrão de cusco.
* Mais demorado que enterro de rico.

DICIONÁRIO GAÚCHO
* APARTAÇÃO, s. Ato de apartar. Separar, animais que se encontram juntos e que serão levados para lugares diiferentes, por motivo de venda ou simples mudança de campo.
* ANIMAL DE TIRO,s. Cavalo de resistência. Animal que vai puxado pelo cabresto para mudança na viagem.
* A PATA DE CAVALO, expr.  À custa de um esforço violento.
* APEROS, s. Arreios. Preparos necessários para encilhar o animal. As partes dos arreios que servem para o governo, segurança e ornamento do cavalo: rédeas, cabeçada, bucal, cabresto, peitoral, rabicho, maneia, etc.
* AO TRANCO, expr. Na marcha natural, não apressada, do animal de montaria.
* ANILHO, s. Anel de couro, integrante da colhera, que circunda o pescoço do animal.

ACONTECIDO
* 27/02/1827 – Batalha do Passo do Rosário durante a Guerra dos Farrapos.
*28/02/1845 - Tratado de Ponche Verde marca o fim da Guerra dos Farrapos.
* 01/03/1931 – Nascia o mestre do Bandonion em Posadas Argentina, Chaloy Jara.
* 01/03/1870 – Encerra-se a maior chacina já feita na América do Sul, a chamada “Guerra do Paraguai”.

A REVOLUÇÃO DE 1893
  

(2ª Parte) - A VOLTA AOS PAMPAS
Após a queda da Lapa, Gumercindo Saraiva e sua tropa rumou para Curitiba  que  encontrou completamente desguarnecida, partindo logo em seguida para Ponta Grossa, onde enfrentou as tropas legais que haviam recebido reforços de São Paulo, obrigando-o a recuar. Iniciando assim a retirada e seu retorno ao Rio Grande do Sul, agora acossado pelas tropas do governo.
Em sua marcha pelos três estados do Sul, desde  sua partida de Jaguarão até o retorno ao Sul, o General Gumercindo Saraiva e suas tropas percorreram a cavalo, um trajeto de mais de 3 mil km.
Em 27 de junho de 1894 enfrentou sua ultima grande batalha, e no dia 10 de agosto morreu com um tiro no peito.
Numa guerra de muita barbárie em ambos os lados, dois dias depois de enterrado Gumercindo, seu corpo foi retirado da cova, teve sua cabeça decepada e levada em uma caixa de chapéus ao governador Júlio de Castilhos. Seu corpo. Mais tarde, foi levado e sepultado no cemitéro Municipal de santa Vitória do Palmar, sem a cabeça.

LENDAS E FATOS 
Entre lendas e fatos sobre o general Gumercindo saraiva, encontram-se duas histórias famosas e verdadeiras quando de sua estada em Curitiba.
Ao ocupar a cidade, prometera aos líderes locais que a população e seus costumes seriam respeitados em troca de apoio aos revolucionários.
Numa ocasião em que seus soldados foram acusados de roubar uma coleção de moedas do Museu Paranaense, a título de ressarcimento, Gumercindo doou sua espada ao acervo do Museu, onde se encontra até hoje.
Em outra ocasião, um soldado de nome Diniz, matou uma mulher com uma navalha, Gumercindo muito revoltado, resolve aplicar uma punição exemplar mandando decapitá-lo.

Semana que vem tem mais...

CULINÁRIA GAÚCHA
 FEIJÃO PAMPA PARA 08 PESSOAS

Ingredientes: 
1 kg de feijão branco, 1/2 kg de camarão, 2 ovos cozidos, 1 molho de temperinho verde, 1 molho de manjerona, 4 colheres (sopa) de banha ou 6 colheres (sopa) de óleo, 1 colher (sopa) de extrato de tomate, 3 cebolas, 2 tomates, 3 dentes de alho, pimenta-do-reino, 2 limões, sal a gosto.


Modo de preparo: 
Escolher o feijão e deixar de molho de um dia para outro.
Botar a cozinhar na mesma água em que ficou de molho.
Se o camarão for salgado, lavar em várias águas para tirar o sal; se for congelado, deixar descongelar antes de usar.

Temperar o camarão com alho socado com um pouco de sal e o sumo de limões. 

Deixar um pouco neste tempero.

Refogar na gordura bem quente a cebola, o tomate sem a pele, a manjerona, tudo bem picado, uma pitada de pimenta-do-reino e o extrato de tomate. 
Depois de bem refogado, acrescentar o camarão e deixar cozinhar uns 5 minutos. 
Quando o feijão estiver pronto, misturar nele o camarão refogado.
Deixar ferver somente uns 3 minutos para não desmanchar os camarões. 
Acrescentar os ovos cozidos e o temperinhos picados. 
Provar o sal. 
O temperinho e os ovos picados poderão ser servidos separadamente. 
Acompanha arroz branco. 

Preparo: 1 hora e 30 minutos
Para 8 pessoas 

Ouvir pelo MediaPlayer Ouvir pelo Winamp Android iTunes Facebook